21 de novembro de 2012

#IB - Believe In Everything: 2 Parte


                
Duas semanasdepois .

- Podem entrar... – Miranda leu em um papel em seu balcão de jurado e pegou em seu microfone - Luísa e Rafaela!

Todos aplaudiram e nós duas entramos de mãos dadas e sorrindo.

- Quem é quem aqui? – perguntou Miranda.
- Eu sou a Luísa – apontei para mim e em seguida para a Rafinha, indicando “quem é quem” - e ela é a Rafaela.
- Ótimo. E vocês vão cantar o que?
- Eu vou cantar Welcome to the Jungle, e a Luh, Wish you were here.
- Ok, o palco é de vocês!

Afastamos-nos e Rafa começou a cantar - Welcome to the jungle! We got fun and gameswe got everything you wantHoney, we know the names – e um foco de luz acendeu só nela e me deixou apagada. Eu estava com medo de errar, afinal, esse programa é visto no Brasil inteiro. Cantei a minha parte - I can be tough, I can be strong, but with you It's not like that at all. There's a girl that gives a shit, behind this wall you've just walk through it – e fui me aproximando dela quando todas as luzes acenderam-se.

Começamos a misturar as músicas, cada uma cantando o trecho de uma música. Elas se entrelaçaram, formando uma melodia pop/rock que fez todos cantarem em conjunto. No final, todos aplaudiram - inclusive os jurados - de pé. Ficamos sorrindo feito bobas e viemos mais a frente do palco.

- Caramba, essas duas garotas são de ouro! – Falou Thomas, já apertando o botão verde em seu balcão.
- De ouro? Ouro é pouco Thomas. Elas valem mais do que esses 200 mil reais, muito mais. – Cyz sorri para nós duas e aperta o botão verde – quero ver vocês duas na semifinal do QST e arrasando como fizeram agora!

Mordi os lábios e Rafa me abraçou. Agradecemos em coro e olhamos para Arnaldo, que olhava para Miranda com uma cara não muito boa.

- Carlos Miranda, você acha que essas garotas valem mesmo tudo isso?

Olhamos apreensivas para ele e sua mão esquerda levantou-se rapidamente, ameaçando apertar o vermelho. Meu coração quase se quebrou em pedacinhos quando vi aquilo.

- Antes de eu dar o meu voto – ele tirou a mão e olhou para nós duas – Vocês já cantaram juntas publicamente antes?
- Só uma vez – disse Rafa -, para mais de 10 mil pessoas.
- Foi em um concurso escolar – acrescentei – e nós ganhamos o primeiro lugar.

Todos aplaudiram e rimos.

- Primeiro? Nossa! Mas vocês merecem muito mais que o primeiro! – disse Miranda, apertando o botão verde – Vocês merecem estar na nossa semifinal e ganhar os 200 mil!

Sentia as lágrimas marcarem uma leve trilha em meu rosto e todos começaram a gritar “Verde, Verde!” para Arnaldo. Ele é o mais ranzinza de todos, digamos.

- Vocês querem que eu dê verde pra elas?

A platéia inteira gritou um “Sim!” bem alto e rimos.

- Vocês acham que elas merecem?

Repetiram o “sim” novamente e nós duas queríamos morrer de ansiedade. Ah cara, fala logo!

- Então eu vou dar um verde para elas!

Ele apertou o botão verde e nos abraçamos. Caramba, nós estamos na semifinal!

- Espero vocês duas na semifinal!

Saímos do palco e André começou a nos “entrevistar”

- Como vocês se sentem por terem ido para a semifinal?
- Morrendo de felicidade, explodindo de alegria! Sei lá, não sei explicar. É incrível! Não esperava por isso, ainda mais do Miranda ou do Arnaldo.

Ele riu e nos abraçou – Parabéns garotas, vocês foram super bem.
- Obrigada! – coramos e rimos em seguida.

(...)

- Eu falei que vocês iriam passar, eu sou vidente! – disse Thiago, me abraçando.

Eu adoro o Thiago em todos os sentidos, mas eu amo o Otávio. Desde pequena eu sou apaixonada nele. Sei lá, aqueles olhos verdes, o cabelo preto com um topete e aquele sorriso branco e conquistador são de deixar qualquer uma derretendo. Já o Thiago, apesar de ser gêmeo do Otávio, não tem nada a ver com ele.

O Thiago é loiro dos olhos azuis. Já o Otávio, moreno dos olhos verdes. Os dois são altos, mas o Thiago tem um corpo atlético e musculoso, também, vai à academia todo santo dia. O Otávio já é o contrário. Ele odeia academias, e é um magrelo, haha. Porém, ele tem um corpo definido também. Mesmo não gostando de academias, ele faz futebol e natação. Além de andar de skate super bem e jogar tênis. O Thiago é muito extrovertido e o Otávio é muito tímido. O Otávio só usa as clássicas camisetas xadrez e seus supras de todos os estilos. O Thiago já é mais mauricinho, só usa roupas engomadas e “formais”.     

Mas, na única coisa que eles são semelhantes, é pelo fato deles serem SUPER mulherengos. Nunca vi igual...

- É... Você é mesmo um vidente Thiago – revirei os olhos e o abracei de volta.

Eles fizeram uma festa na casa deles em comemoração por termos passado para a semifinal. Chamaram vários amigos – e inimigos também -, tinha de tudo na festa: pista de dança, karaokê, pista de skate, Kinect... Eu me afastei de todos e fui até em casa – afinal, somos vizinhos de frente. Nem é longe, imagina – e subi correndo para meu quarto. Queria ficar sozinha por um instante. Bem, sozinha não, com meu computador, é claro. Dei umas checadas básicas no meu blog de fanfics e imagine beliebers e entrei no meu MSN.

Digamos que em uma desses 5x5 eu tenha ganhado de brinde o MSN do Biebs por ser seguido um fã-clube. Todos os dias eu olhava para aquele icon off-line e me dava uma tristeza sem fim.

“Será que é ele mesmo?” pensei, “Faz tanto tempo que eu tenho esse MSN dele e nada! Ah, vai saber”.

Acho que me esqueci de comentar isso, mas, eu sou uma belieber de coração e alma. Sempre quis conhecer o Justin, porém, sempre tive o azar de meu pai ter que negar para nós juntarmos dinheiro para o meu carro novo. “Filha, você sempre quis ter esse carro, e você quer gastar dinheiro à toa com um show do Justin? Pelo amor de deus! Preferia que você juntasse para o seu carro, porque do meu dinheiro você não vai pegar um tostão!”.

Revirei os olhos ao lembrar-me disso e admirei meu quarto. Fazia muito tempo que não entrava nele. Levantei da cadeira e andei por ele. Ainda tinha o papel de parede com todas as músicas do Justin escritas em roxo e em preto de vários tamanhos e letras diferentes. Sorri e alisei a parede, justo onde tinha uma foto dele autografada que meu pai conseguiu para mim.

Ouvi batidas na porta e levantei para abri-la. Otávio olhava para o chão e tomou sua atenção a mim quando viu que a porta estava aberta. Sorri e ele retribuiu o sorriso.

- Fugiu da festa?
Deixei escapar uma risadinha e neguei – Ah Otávio, você sabe que eu não gosto muito de festas.
- Sinceramente, eu também não. Só me ofereci para ir te procurar porque queria sair de perto daquela música alta e ficar de boa, se é que me entende.

Assenti sorrindo e convidei-o para entrar. Sentei na cama e ele veio atrás. Meu coração ia a mil só de o ver observando meu quarto. Seu olhar se concentrou no meu pôster do Guns N’ Roses no começo da carreira. Mesmo eu sendo mais fã de pop, também gosto de rock.



- Canta uma do GNR pra mim? – perguntou ele, se virando para mim e olhando diretamente em meus olhos.

Aqueles olhos eram hipnotizantes. Assenti tentando não babar e pensei em uma música.

Talk to me softly, there's something in your eyes. Don't hang your head in sorrow and please, don't cry – ele me olhava atento e sorria enquanto eu cantava Don’t Cry. - Give me a whisper and give me a sign, give me a kiss before you tell me goodbye.


Cantei até o refrão e parei quando reparei que ele também cantava. Deixei-o cantar sozinho e ele me olhou sem entender porque eu parei de cantar.


- Por que parou?
- Porque eu iria contar só até o refrão e você continuou cantando quando eu parei.
- Ah... Eu te atrapalhei?
Revirei os olhos e dei um tapa em minha testa – Até parece, Otávio. Você também canta bem.
Ele gargalhou e me olhou surpreso – Tá falando sério?
Assenti e ele me olhou confuso – Você acha? De verdade?
- É claro! – concordei e levantei da cama – Vai me dizer que ninguém já te disse isso?
Otávio negou magoado e me olhou de cabeça baixa – Você é a primeira.
Sentei ao lado de Otávio e peguei em suas mãos com medo da reação dele, mas olhei nos olhos verdes dele sem palavras para tentar consolá-lo de algum modo.
- Nem o Thiago? A Manu?
- Não... – ele mordiscou a ponta de seu lábio inferior e olhou para mim – Eles dizem que eu sou um inútil.


Ele respirou fundo e abracei-o. Sinceramente, não sabia o que fazer. Otávio se soltou de mim e segurou em meus ombros. Seu olhar mostrava uma tristeza infinita.


- Por que está me consolando? – perguntou ele, confuso.
- Porque eu quero te ajudar. Acha que eu vou querer te ver triste desse jeito? Nunca! Você é meu amigo!


Ele abaixou sua cabeça e tirou suas mãos de meus ombros, unindo seus dedos sobre suas pernas. Um silêncio mortal prevaleceu no quarto e mordi meus lábios.


- Otávio...
- O que foi?
- Você não é inútil, tá?
Ele sorriu e assentiu – Valeu por me fazer sorrir, Lulu.


Eu adoro quando ele me chama de Lulu. Sorri sem graça e olhei para baixo. Ele segurou em meu queixo e ergueu minha cabeça, fazendo-me olhar em seus 
olhos.


- Sabia que eu adoro seu sorriso?


Neguei e sorri de novo, ele adora meu sorriso! Vou ali morrer e já volto!


- É, eu adoro seu sorriso. Me faz sorrir de volta toda vez que eu vejo. Não importa com quem seja.

Nós nos aproximávamos cada vez mais, principalmente ele. Estávamos à só cinco centímetros de distância para eu realizar meu sonho e...



Bjss Love You

Um comentário:

  1. Hey,
    Vim fazer uma visitinha e amei os conteudos u,u
    Beijos

    Kawaii-diamond-oficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente a vontade, desde que saiba respeitar ;)
Ah, e não é necessário fazer uma conta para comentar, basta colocar como anônimo.

Emoticons:

♥❤∞ ☆ ★ ✖ 。◕‿◕。® ™ ☏✿゚✤
(◕‿◕✿) 。◕‿◕。 ⊱✿◕‿◕✿⊰(◡‿◡✿)(◕〝◕)◑▂◐ ◑0◐ ◑︿◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ◑△◐ ◑▽◐
●▂● ●0● ●︿● ●ω● ●﹏● ●△● ●▽●
⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙
≡(▔﹏▔)≡ ( ͡° ͜ʖ ͡°)